4 coisas que eu só aprendi depois dos 25

Fazer aniversário não é fácil! Quando a gente é mais nova gosta de comemorar, de ganhar presentes, de ser lembrada… com o passar dos anos, os presentes vão ficando cada vez menores, o dia (que antes era só seu) agora inclui chefes, colegas de trabalho e muitos compromissos e nem sempre dá para comemorar na correria do dia a dia… Mas uma coisa é certa, a gente sempre ganha experiência e vai mudando de opinião conforme o tempo vai passando.

large

Parei para pensar sobre isso esses dias e vi como eu mudei de 10 anos para cá. Aliás, eu mudei muito! Tanto fisicamente quanto emocionalmente. Isso inclui ganhar pernas que antes eram só duas varetinhas andantes, aceitar que tenho mais de 1,70m de altura e que isso não é o fim do mundo, saber lidar com o cabelo que acorda bom no dia da faxina e péssimo quando tenho um compromisso importante…

Mas olhando para trás, lá para época do colégio, é que eu vejo como mudei e como eu era superficial. Naquela época, a aparência era o que mais importava, isso para não falar que era SÓ o que importava. Ter um tênis da moda era como um crachá para fazer parte do grupinho tal (no meu caso, quem não tivesse o Qix MaryJane tava fora, baby!). Hoje eu levo em conta muito mais o que a pessoa é, do que o que a pessoa tem, e não tem jeito, a gente só aprende isso com o passar dos anos. Uma pessoa ter a base importada não faz ela ser mais legal e agradável do que a outra que só usa maquiagem nacional, assim como aquela que só tem batom baratinho nem sempre é mais humilde… A minha amiga que acorda 2 horas antes para se maquiar não é mais querida do que aquela que nem penteia o cabelo quando levanta. E assim vai…

Ainda olhando para essa época eu vejo como supervalorizava minhas amigas e como eu diminuia a pessoa mais importante da minha vida. Sabe aquela coisa de “vou contar para minha amiga mas não vou contar para minha mãe”? É super normal nessa época e faz parte do crescimento e da vida de qualquer menina. Eu não posso reclamar, sempre tive um relacionamento muito bom com a minha mãe, mas hoje eu vejo que algumas vezes preferi compartilhar algo com uma pessoa de fora do que com ela. Mas essa também é uma coisa que a gente só aprende com os anos…Hoje ela é minha melhor amiga e sempre será!

Tem outras coisas que a gente só aprende na prática, né? Eu, por exemplo, aprendi que a roupa não se lava sozinha, que os pratos da pia não somem e que, da geladeira, não brota comida. Engraçado falar assim mas é como a gente vê o mundo quando vivemos com nossos pais. É tudo tão fácil e prático que parece mágica, até você morar sozinha e ter que fazer supermercado e lavar o banheiro…

E por último, acho que a coisa mais importante que eu aprendi foi me valorizar e me aceitar do jeito que eu sou. Antes eu era insegura, me sentia mal por usar salto alto (ainda não uso aqueles gigantes, mas estou no caminho), reclamava dos meus ombros largos, queria ter a bunda maior… e de que adiantou se sentir para baixo tantas vezes? Nada! Eu não diminui um centímetro e depois da academia minha bunda só ficou menor… Mas e daí? Essa sou eu e eu vou conviver comigo até o final da vida, vale mesmo a pena ser tão crítica e achar tantos defeitos na pessoa que vai estar do seu lado para sempre?

(Visited 320 times, 1 visits today)
19 de novembro de 2014
20 de novembro de 2014

RELATED POSTS

49 Comments

  1. Responder

    Debora

    27 de novembro de 2014

    É isso mesmo ;). E como é bom a gente poder entender que cada fase é importante e faz parte da vida, né? Adorei!! bjs

  2. Responder

    Marilia P

    25 de novembro de 2014

    Nossa, que texto lindo! Fiquei refletindo enquanto lia. De fato, como o tempo nos faz bem!
    Acho que todas nós passamos pelas coisas que vc descreveu. Certamente, daqui alguns anos, ainda mais evoluidas, acharemos erros que cometemos hoje e nem nos damos conta.
    A vida é tão mais incrível quando aprendemos a valorizar as coisas certas (e ainda temos taanto a aprender…)!

  3. Responder

    Luana

    21 de novembro de 2014

    ótimo texto…tenho sua altura, 29 anos e ainda nao consegui ”gostar” mto de ser alta! kkkkk Parabéns e mais sucesso a vc!

  4. Responder

    Luiza

    21 de novembro de 2014

    Oi G, adorei o texto e concordo muito com você. Supervalorizamos coisas tão inúteis quando somos mais novas e as coisas importantes vamos deixando passar aos poucos… Adorava fazer aniversário por toda essa expectativa que hoje, aos 26 anos, não existe mais. Odeio fazer aniversário, mas espero que essa fase seja mais uma daquelas bobas e inúteis. Espero encontrar alegria de outras formas nesse dia que é especial de alguma forma. Sempre te acompanho e te adoro! Super beijos!

    http://www.estiloadois.com.br

  5. Responder

    Erika Lai

    21 de novembro de 2014

    Olá, G !
    Lindas palavras, serviu de grande incentivo.
    Você como sempre surpreende mesmo !
    Um grande beijo, você tem minha admiração espero um dia te conhecer pessoalmente, pois identifico muito com você. <3

  6. Responder

    rafaella

    20 de novembro de 2014

    Pois é dona G! existe muito mais coisas entre o céu e a terra do que julga sua vã filosofia!Parafraseando Shakespeare. É legal pensar nessas coisas, a gente se sente mais “cheia” por dentro,mais completa e feliz. Né não?! bjs gatinha, te admiro muito.

  7. Responder

    Heluziane Lucena

    20 de novembro de 2014

    Pura verdade, Jéssica. Engraçado que vim conhecer seu blog essa semana e muito me identifiquei. Hoje ao abrir e ver esse post, então…É incrível as reviras voltas que nossa vida dá, e o melhor ainda é quando paramos para analisar isso e percebemos que foi para melhor. Acho que isso funciona como a injeção de ânimo que sempre precisamos tomar de vez enquanto.
    Ahh e na minha turma tinha que ter All Star Preto ou Vermelho kkkkkkk’
    Beijo Amada :*
    closetdavaidosa.wix.com/closetdavaidosa

  8. Responder

    Ana Carolina

    20 de novembro de 2014

    Nossa G, estou passando por isso, me casei e é como você disse a comida não brota na geladeira, roupa não se lava sozinha, é nós que temos que fazer tudo estranhei no começo me sentia uma empregada, agora com o tempo parei para pensar como tinha tudo na casa da minha mãe e as vezes não dava valor, estou com 23 anos e te acompanho desde os 19 amadureci muito, você é incrível, vou te acompanhar por muito e muito tempo, e como você disse em um dos seus vídeos talvez mude os assuntos passe a falar sobre filhos sobre outras coisas outras prioridades!!!

    Um Beijão te adoro

  9. Responder

    Leila Batistella

    20 de novembro de 2014

    Nossa G, que gostoso ler um post desse… Estou indo para casa de ônibus, cansada, mas me senti tão bem lendo suas palavras, viajei no tempo e concordo exatamente em tudo com você, engraçado como mudamos e amadurecemos com o passar dos anos né? :D

    • Responder

      G Florees

      20 de novembro de 2014

      A gente sempre muda, né? Que bom que é sempre para melhor :DD

  10. Responder

    Bia Trindade

    20 de novembro de 2014

    G, que texto lindo! Sempre passo por aqui e AMO seu blog, mas nunca comento rs. Este texto é tão lindo e me tocou bastante, quando li parece que fiz uma pequena viagem ao tempo. Parabéns pelo seu trabalho. Deus te abençoe cada dia mais e conserve seu esse dom da comunicação.

    • Responder

      G Florees

      20 de novembro de 2014

      Amém, Bia! <3 Beijos

  11. Responder

    Ligiane

    20 de novembro de 2014

    Parabéns, G! Belas e sábias palavras.

  12. Responder

    Poliana

    20 de novembro de 2014

    Oi G!

    Nunca sou de comentar, mas acompanho o seu blog há alguns anos…

    Vc resolvi escrever, pois admiro a blogueira que você é!
    Ser blogger hoje em dia se tornou algo comum, mas no seu blog encontramos muito mais do que maquiagens, looks e ostentações.. Mas é muito mais do que isso! Existe conteúdo, informações importantes e também posts como este que nos faz lembrar do verdadeiro sentido da vida e de ser quem somos. Um beijo no seu coração!

    • Responder

      G Florees

      20 de novembro de 2014

      Obrigada, Poliana <3

  13. Responder

    Bruna

    20 de novembro de 2014

    Amei o post, e concordo em tudo, realmente apenas com o passar dos anos que passamos a amadurecer e ver e encarar a vida como realmente é! amei

  14. Responder

    Brena Rocha

    20 de novembro de 2014

    Esse post me fez refletir muita coisa na minha vida, apesar de ter 20 anos, sempre fui mais madura pra minha idade. Mas, como todo mundo,passei por muitos conflitos tbm principalmente na fase da adolescência( fase muito difícil vamos combinar né?kkk). Hoje apesar de ter acabado de chegar na fase adulta, me sinto bem mais deferente, é como vc disse, as coisas passam a fazer mais sentido, e aos poucos os ”conflitos ” internos e externos , vão aos poucos deixando de ser tão grandes.Sei que ainda sou muito nova e ainda vou aprender muito mais com a vida. Eu só quero conseguir levar ela bem mais leve. Amei esse post,( fiquei até pensativa agora rsrs). Beijo G e obg por esse belo texto.

  15. Responder

    Thaty

    20 de novembro de 2014

    Amei! Estou com 30 :x e tbm vejo o quanto mudei. G, seu blog é excelente, divertido, lindo e gostoso de acompanhar. Um dia vamos nos conhecer pessoalmente. Um Beijo!

  16. Responder

    Suellen

    20 de novembro de 2014

    Oi G, acompanho seu blog ha mais de 1 ano e nunca comentei, mas hoje resolvi comentar porque achei muito lindo seu texto. Eu tenho 22 anos e já vejo várias mudanças desse tipo em minha vida. Continue assim e parabéns pelo seu trabalho, você é muito talentosa. Beijos

  17. Responder

    Thirsiane

    20 de novembro de 2014

    Oi G! Sabe que com anos a gente aprende! Aprendi muitas coisas a duras penas e sei que tenho muito a aprender. Se texto me fez voltar no tempo e hoje com 27 anos vejo como as prioridades mudam, queria ter minha maturidade hoje aos 15. HAHAHAHA! Mas a vida é essa vivendo e aprendendo. Você deveria fazer mais textos com esse. ADOREI. beijos!!! Te adoro!!

  18. Responder

    Grace

    20 de novembro de 2014

    Amei Gê! Vc é muito humana! :) te acompanho faz mais de três anos e acompanho suas mudanças! Te adoro demais ! Um beijo carinhoso !

  19. Responder

    Franci Pacheco

    20 de novembro de 2014

    Que post motivador G. Adorei!

  20. Responder

    Magda Magalhães

    20 de novembro de 2014

    Excelente excelente excelente! (3 vezes pra poder reforçar)
    Tenho 33 anos e posso dizer que foi depois dos meus 25 que realmente entendi/aceitei quem eu sou (fofinha,engraçada e bunda chata) e agora sou de propósito!! Heheheh
    Beijo G! Te admiro demais!

  21. Responder

    Renata Vernisi

    20 de novembro de 2014

    Amei o texto e me identifiquei totalmente! Esses dias mesmo estava falando sobre isso com meu marido, do quando eu era boba e dava valor para coisas que hoje sei que não valem a pena… se naquela época eu tivesse a cabeça que tenho hoje, tudo teria sido muito mais fácil!
    Também tenho minha mãe como minha melhor amiga e também me achava muito alta (tenho a sua altura)… graças a Deus a gente cresce e fica mais esperta! rs

    Um grande beijo!

  22. Responder

    Talita

    20 de novembro de 2014

    Lindo post, G… Adorei! Parabéns! Beijos

  23. Responder

    Eduarda

    20 de novembro de 2014

    Bom dia querida G, adorei seu texto. Tenho 19 anos e posso dizer que esse post me tocou. Toda manhã, quando me olho ao espelho, sempre penso no meu nariz gordinho ou na falha que tenho na sobrancelha direita.A partir de agora chega!
    Chega de pensar que são defeitos!São as minhas particularidades e aprender a viver com elas e me valorizar serão minhas prioridades a partir de agora. adoro seu blog. Um grande beijo.

    • Responder

      G Florees

      20 de novembro de 2014

      Oi Eduarda, é isso ai! São essas coisas que fazem você ser você <3

  24. Responder

    Eduarda

    20 de novembro de 2014

    Bom dia querida G, adorei seu texto. É incrível

  25. Responder

    Sibele Braga

    20 de novembro de 2014

    Nossa que legal. Tem aprendi muito com passar dos anos e juro queria tudo que vc não queria. Queria ter uns 10 cm mais e que minha bunda fosse menor. Só depois dos 30 é que fui usar minha primeira sapatilha pé simplesmente eu me recusava a me ver baixinha. Hoje tenho um olhar beeeem diferente da vida e das pessoas , me aceitei e sou muuuuuito,muuuuito mais feliz e isso o que importa o resto a gente da um jeito. Bjo G . Vc minha you tuber favorita. Faz tutoria com batom roxo.

  26. Responder

    Graziella

    20 de novembro de 2014

    Je você tinha comentado sobre a sua mãe, e achei muito bacana, faz um vídeo com a sua mãe :) Por Favor :) <3 Beijos

    • Responder

      G Florees

      20 de novembro de 2014

      Opa, ótima idéia :DD

  27. Responder

    Ana Paula

    19 de novembro de 2014

    Parabéns!! para mim, esse foi o seu melhor post. Beijos

    • Responder

      G Florees

      20 de novembro de 2014

      Obrigada <3

  28. Responder

    Caroline Cruz

    19 de novembro de 2014

    Sou completamente a favor de mais posts assim! :)

  29. Responder

    Mayra Dancini

    19 de novembro de 2014

    Oi G! Muito legal o post, adorei!! Realmente as coisas mudam muito de quando eramos mais novinhas..cada fase da vida com suas peculiaridades.. e quem sabe, se não fossemos assim quando mais novas, não nos daríamos conta de como crescemos e amadurecemos com o tempo e com as responsabilidades.
    Ahh sabe uma coisa que eu também percebi que mudou… meu cabelo!! Antes ele era suuuper cacheado e muito rebelde ao mesmo tempo… e com o tempo ele foi continuando cacheado mas a “textura bem mais lisa” (deu pra entender? rs).. hoje ele é bem mais fácil de fazer escova, arrumar.. devem ser nossos queridos hormônios né? hehe
    Beijos

  30. Responder

    Mayara Cristina

    19 de novembro de 2014

    https://www.youtube.com/user/naovivosemesmaltes

    Adorei G, muito bem, acredito que quando a gente começa a se aceitar do jeito que somos, tudo ao nosso redor começa a fluir, ficar carregando medos e auto criticas não leva a lugar nenhum, o negócio é se aceitar e a cada dia melhorar e evoluir SEMPRE, amooo seu blog, adoro mesmo o jeito que vc escreve .

    Conheça meu canal, G, que tal ?

    https://www.youtube.com/naovivosemesmaltes

    Beijooos sua linda

  31. Responder

    steh

    19 de novembro de 2014

    Muito bom o post G, sou da epoca do tenis da mary jane tb ahahah como queria um daquele… Sabe hj em dia ainda quero mudar algumas coisas mas oq importa é se sentir bem.. qdo a gente se sente bem se coloca pra cima, as pessoas nos veem assim tb.. as vezes vale muito mais aquela segurança que um batom novo ou uma atitude nossa gera internamente do que o exterior!1 Arrasou no texto beijo

  32. Responder

    Danielle

    19 de novembro de 2014

    Oiii Jê! Amei o post, tive q comentar…sabe aqueles dias em q estamos mais sensíveis, pois é quase chorei ao pensar nas nossas mães e também em como focamos mais nos nossos defeitos do Q nas qualidades né…mas foi bom vc nos lembrar Q isso não adianta nada! Amo seu blog, já acompanho a um tempão! Bjus

  33. Responder

    Ana Maria

    19 de novembro de 2014

    Oi Gê. Acho que todas nos mulheres que passamos do 25, nos identificamos com todo seu aprendizado.
    Graças a Deus, hoje sou melhor, e muuuuito mais feliz. Apesar de estar sempre muita mais casanda… rsrsrs

  34. Responder

    Carla

    19 de novembro de 2014

    G,
    Eu também tinha o Qix Mary Jane! Rs <3

    Ótimo texto!
    Beeeijos

  35. Responder

    Tatiane Nascimento

    19 de novembro de 2014

    Concordo plenamente com tudo,mudei muito…beijo

  36. Responder

    jessica martins

    19 de novembro de 2014

    Adoro seus posts G, me identifico muito com você acho que são pensamentos de “Jessicas” hahaha…
    Te acompanho há muito tempo(anos) e não sou de comentar, só leio, vejo seus TODOS seus videos… vejo o quanto você cresceu no decorrer desses anos e fico feliz com cada conquista…
    beijão

    • Responder

      G Florees

      19 de novembro de 2014

      Obrigada, Jé <3

  37. Responder

    Larissa Lima

    19 de novembro de 2014

    Nossa, exatamente assim que eu era também e a história do Qix Mary Jane me vi falando através de você. Adoro seu blog e de como vejo verdade nos seus posts. Continue assim e muito sucesso. Beijão

  38. Responder

    Li

    19 de novembro de 2014

    G…mandou muito bem!!! Adoro esses posts com um toque pessoal!!!

    Mudei muito tb, nunca rastejei pela amizade de ninguém e hj em dia prezo pelas amizades verdadeiras e quem valoriza isso!!!!

    Agora estar feliz com o próprio corpo é outraaaa coisa….não estou acima do peso, estou até que definidinha….mas nuncaaaaaa estou contente, sou neurótica com a ideia de engordar (meu marido sofre…pois reclamo bem, viu)!!! É aquele tal negócio de nunca estar contente com a barriguinha que insiste em morar com a gente kkkk…acho que falei demais!!! Beijo

  39. Responder

    Ana Paula

    19 de novembro de 2014

    Jura que sua bunda só ficou menor depois da academia???? Então aquele tanto de agachamento não vale NADA????
    =(

    • Responder

      G Florees

      19 de novembro de 2014

      Tudo que eu tinha antes era gordura, to bem feliz que elas foram embora, kkkkk :D

  40. Responder

    Erica

    19 de novembro de 2014

    Gê, vi que você disse que tem mais de 1.70m de altura, quanto você pesa?
    Também tenho essa altura e acho seu corpo lindo!

    Grande beijo, adoro o blog.

    • Responder

      G Florees

      19 de novembro de 2014

      Eu tenho 1,72 agora (pilates alonga! hahaha) e eu peso 63kg :D

LEAVE A COMMENT