Resenha: Fahrenheit 451 (Ray Bradbury)

Continuando com o desafio Meses X Livros (acho que preciso me policiar e fazer a resenha dentro do mês em que o livro foi lido, né? Faz muito mais sentido, kkkkk), o livro de Fevereiro foi indicação de muitas leitoras através do Youtube: Fahrenheit 451 do Ray Bradbury.

Quando eu comprei esse livro, não fazia ideia do que se tratava, além do fato de ser uma distopia. Mas foi uma surpresa muito positiva ver que a história envolvia livros, porque eu adoro livros que falam sobre livros, tanto que A Sombra do Vento do Carlos Ruiz Záfon é um dos meus livros preferidos (aliás, me deu até vontade de reler, porque li há uns 6 anos).

resenha livro fahrenheit 451 ray bradbury borboletas na carteira

Fahrenheit 451 | Ray Bradbury | Páginas: 215

Fahrenheit 451 conta a história de Guy Montag, um bombeiro que segue, sem questionar, o seu trabalho: bota fogo em casas e pessoas que possuam qualquer livro escondido. Acontece que no futuro imaginado por Ray Bradbury (o livro foi escrito pouco depois da 2ª Guerra Mundial e a distopia tem como cenário um período próximo ao ano 2020), os livros são perigosos porque fazem as pessoas pensarem demais e questionam o governo.

Montag é casado mas há tempos não sente a companhia da esposa, que sempre está ocupada interagindo com a “família” virtual que ela criou. Nessa época, as pessoas não conversam mais, não têm amigos, não se preocupam com os outros, apenas se sentam em suas salas, com televisões gigantes nas paredes e participam de alguma novela ou conversa encenada. Tudo o que eles precisam é de uma TV por perto, nada mais.

Mas um dia, enquanto Montag está voltando do trabalho, encontra uma jovem andando sozinha pela noite. O nome dela é Clarisse e, ao contrário da maioria das pessoas, ela pergunta sobre ele, faz comentários, questiona a vida e a profissão que ele tem e consegue formular pensamentos sem a ajuda da “família”. Depois desse encontro, Montag se pega curioso em relação aos livros que tanto foi condicionado a odiar e começa a ficar em dúvida sobre a sua profissão.

resenha livro fahrenheit 451 ray bradbury borboletas na carteira-3

resenha livro fahrenheit 451 ray bradbury borboletas na carteira-2

Fahrenheit 451 é um dos primeiros livros de distopia que foram escritos. O autor imagina um futuro de pessoas alienadas, sem pensamentos e vontades próprias, que aceitam e acreditam em tudo que se passa na TV e desconhecem os livros e, pior, os odeiam. Não é muito diferente do que acontece atualmente, né? Claro que em escala menor, mas muita gente tem a televisão como verdade única e passa todo o tempo livre em frente dela. O mais engraçado é pensar em como o autor conseguiu imaginar uma sociedade tão próxima da atual, parece que ele viajou no tempo, kkk.

O livro é muito muito muito bom, reflexivo e consegue te envolver a ponto de você não querer mais parar de ler. O lado bom é que ele é curtinho (tem 215 páginas mas tem nota do autor e um resumo no começo, a história mesmo é bem curtinha) e você consegue devorá-lo em 1 dia e o lado ruim é que ele é curtinho (kkk) porque deu saudade quando acabou, sabe? Eu queria saber mais sobre os personagens…

resenha livro fahrenheit 451 ray bradbury borboletas na carteira-4

ONDE: Americanas (R$26,91) | Submarino (R$19,46) | Saraiva (R$33,16)| FNAC (R$20,90) | Cultura (R$34,90)

(Visited 15 times, 1 visits today)

RELATED POSTS

16 Comments

  1. Responder

    Natalia Grasiele

    10 de abril de 2015

    Adoro as suas dicas de livros! O extrarodinário é o meu terceiro livro lido por sua indicação e não vejo a hora de ler Fahrenheit 451. Isso virou uma corrente na minha família pq eu compro o livro e passo para minha mãe e irmã, sempre tá rolando aquele… qual é o próximo? huahuahuahau Muito legal! A minha meta é menos ambiciosa do que a sua e é ler só 1 livro de “distração” por mês pq tb preciso ler os livros de “estudo”. Bom, é isso! Parabens pelos vídeos e posts de livros, isso é muito legal. Outras blogueiras estão fazendo a mesma coisa e parece que virou uma modinha esses post de livro agora, mas nada melhor do que seguir as dicas de quem realmente ler por prazer e de quem eu realmente me identifico – você. Beijos! Ótimo trabalho!

    • Responder

      G Florees

      5 de maio de 2015

      Obrigada, Natalia <3

  2. Responder

    Gabriela

    23 de março de 2015

    Adoro suas resenhas, G! Compro quase todos os livros que você indica, rsrs. As fotos desse post ficaram incríveis! Parabéns!

    • Responder

      G Florees

      23 de março de 2015

      Ebaaa! <3

  3. Responder

    Gabrielle

    17 de março de 2015

    Não acredito que vc também AMA ” A Sombra do Vento” é de longe meu livro favorito. Faz uma resenha com sua opinião sobre ele Gê.♥
    Estou a procura do Fahrenheit 451 a um bom tempo, adorei sua resenha.

    • Responder

      G Florees

      17 de março de 2015

      Poxa, preciso reler, porque li há bastante tempo e não me lembro de toda a história :D

  4. Responder

    Juh Sutti - Livros e blablablá

    16 de março de 2015

    Oi G!
    Eu sempre quis ler esse livro, mas nunca comprei acredita? Depois dessa sua resenha, já está no meu carrinho do Submarino! Depois volto para te contar se gostei também
    Não sabia que o livro era tão curtinho, fiquei surpresa.

    Beijos ♥

    • Responder

      G Florees

      16 de março de 2015

      Você vai amar :DD

  5. Responder

    Bebel

    15 de março de 2015

    Que interessante , G. A anos não vejo novelas, cansei de ser escrava dos horários nobres e, estou bem melhor agora, Vejo pouquíssima tv e, leio mais o que bem mais divertido.

    Bjs

  6. Responder

    julia

    13 de março de 2015

    Oi ge! Amei a resenha ja esta na minha lista de proximas aquisições rsrs
    sempre compro meus livros pelo submarino ou americanas mais achei umas promoções bem bacanas na FNAC mas não se o site é confiavel ja comprou por ele? Nunca teve problema?
    bjo e continue com as resenhas! Sao sempre incríveis

    • Responder

      G Florees

      15 de março de 2015

      Nunca comprei pela internet, só na loja física :)

  7. Responder

    Aline

    13 de março de 2015

    Amo distopias, apesar de retratarem sociedades “irreais”, elas sempre falam muito tb sobre como a sociedade contemporânea se comporta e pra onde estamos indo, ou podemos ir ao manter certos comportamentos. Quanto à alienação, acho que a TV já não é mais um canal tão importante, hoje as redes sociais estão ocupando esse espaço. O que é muito contraditório e incompreensível, pois na TV tu não tens escolha sobre a programação, mas na internet tu tens o mundo a tua disposição, pode descobrir qualquer coisa, mas ainda assim, muitas pessoas preferem continuar usando de forma muito limitada.

  8. Responder

    Franci Pacheco

    13 de março de 2015

    Adorei a tua resenha!

  9. Responder

    karla

    13 de março de 2015

    Nossa… li esse livro há muitos anos e tb amei. E sim, estamos numa época em que a sociedade está alienada. No livro ele fala em TV, mas podemos citar tb as redes sociais. que se não forem bem utilizadas , viram uma arma contra nós!!! Ah, se puder ver, tem um filme dos anos 60 que é a adaptação esse livro!!! Bjs

  10. Responder

    Cinthya Araujo

    13 de março de 2015

    Olá Ge,Nossa quando você mostrou o livro do mês eu pensei nossa será que é legal pelo título do livro, mais pela resenha me interessei, anotada a dica….. É não estou conseguindo participar de mesesxlivros, porque a pós está me consumindo, e estou tendo que ler alguns livros que estão emprestados para devolver, mais assim que possível participarei….. Tudo de Bom!!!!

  11. Responder

    Tatiane Nascimento

    12 de março de 2015

    Adorei o post…

LEAVE A COMMENT